7 de dezembro de 2011

A dor não passa!



Sete meses sem minha okaasan... Nunca pude dizer, com tanta convicção: "o ano voou!"
Eu realmente julgava estar mais serena, mais conformada com a sua perda; afinal, já nem choro tanto quando vou ao cemitério todos os meses. Porém... bastou que eu encontrasse uma batchan (parecidíssima) com ela, para cair em pranto. De repente, todas as lembranças ressurgiram em um rompante violento, e não deu para conter a dor e as lágrimas; ali mesmo, no meio de pessoas estranhas... Chorando como uma desequilibrada... Mais tarde, pensei: "Isso nunca vai mudar? Sempre estarei vulnerável desta forma?"

Diziam-me que a dor iria passar, mas é mentira. Não diminuiu nem um pouco, apenas acostumei-me a senti-la todos os dias, como se fosse um espinho que não posso remover. Absolutamente, não: a dor NÃO passa!

E agora... surpreendo-me emocionada toda vez que avisto uma batchan pelas ruas. Tenho vontade de abraçá-las, não sei porquê!! Preciso me controlar para não correr até elas...  :)


 
;