20 de março de 2013

Dislike

A cada ano acesso cada vez menos as redes sociais. Ainda não consigo encarar com naturalidade o fato de a privacidade ser inexistente para qualquer pessoa que utilize quaisquer serviços virtuais, seja um simples e-mail ou todas as plataformas sociais disponíveis.
Em especial no Facebook, percebo a imensa mudança a que foi submetido desde sua criação, quando era tão gostoso de se usar. Resolvi logar minha account para ver como era a nova timeline e pareceu-me adentrar uma imensa, colorida e barulhenta feira livre!! Propagandas indesejadas por todo lado, revelando que a rede sabe tudo sobre você; posts de conteúdos cada vez mais duvidosos, semelhante a um Orkut mexeriqueiro, com teores variando de sexistas a racistas e de tentativas de conversão religiosa à força! Tags tão tolas que fico feliz em poderem ir a revisão antes de serem publicadas. Páginas e páginas que eu jamais curtiria estavam com um grande like!!! Levei um bom tempo para remover tais curtidas e tags, bloquear feeds e amigos que já não são mais amigos.
Sempre que isso ocorre convenço-me ainda mais de que as redes sociais não devem perdurar por muito tempo, confirmando um artigo que previa essa situação. Acabei voltando para o velho e antigo sistema de blogging, que tanto me auxilia desde 1998. Espero estar errada, mas redes sociais não cumprem seu propalado objetivo de unir as pessoas; pelo contrário...
 
;